Deveríamos gravar as aulas ao vivo para que as famílias possam assistir depois caso não consigam participar no momento? Estou sendo razoável para que os pais não tirem os filhos da escola. Se eles não falam inglês e a criança não pode interagir com os professores ao vivo, qual a vantagem da escola bilíngue?

Para ECE, idealmente não. Os encontros diários devem ser curtos e ter interação ao vivo. Se os pais conseguirem separar 15 minutos no dia para participar do Circle Time, já é o bastante para ajudar.

Neste contexto atual, como podemos lidar e adaptar nossas estratégias para trabalhar sem todos os livros específicos que estão prescritos em nossa booklist?

As escolas podem adotar diferentes estratégias. Existem vários recursos no drive que podem ajudar na substituição desses livros, provendo a mesma proposta pedagógica, como vocês podem encontrar na pasta “Other Resources”. O aprendizado não deve ser restrito a um livro ou conteúdo específico, ele deve ser adaptável, criativo e diversificado.

Considerando os pais que não irão fazer nada com os filhos, como repor as atividades depois? Muitos pais estão trabalhando em casa durante todo o dia, não é que eles não querem lidar com o aprendizado; ou então estão trabalhando porque são enfermeiros, médicos, etc.

Não se trata de partir do princípio de que os pais não queiram participar do processo de aprendizado de seus filhos, a questão é que talvez não saibam como fazê-lo. Este momento é uma grande oportunidade de nos conectarmos às famílias e de as famílias se conectarem às crianças, engajando-se […]

O que podemos fazer a respeito dos pais que nos questionam sobre como a imersão pode funcionar se utilizando apenas de lives e videoconferências?

Os alunos serão expostos à imersão pois eles terão contato com os seus professores e com os recursos disponibilizados. Além disso, a participação dos pais é fundamental para estimular o aprendizado. A conexão entre casa e escola é muito importante para levar o aprendizado à outro nível.